Laboratório de maconha transgênica

De acordo com o jornal La Nación, os interventores encontraram sementes de maconha transgênica, adquiridas na Suécia (país que permite a venda da planta para fins medicinais), 23 pés de maconha, 232 mudas e equipamentos utilizados para supostos experimentos.

O objetivo do laboratório seria a verificação de quais espécies adaptam-se melhor ao solo da região, uma vez que as maiores plantações de maconha (convencional ou transgênica) do Paraguai estão situadas, justamente, nas imediações da divisa com o Brasil, principal mercado consumidor.

Algumas das espécies contam, entre outras “vantagens”, com características como teor alucinógeno quatro vezes superior ao original, período de maturação mais rápido e tamanho reduzido, o que facilita a dura tarefa de ocultar as “narcolavouras” em meio a outros cultivos ou áreas de vegetação mista.
Fonte: Sopabrasiguaia

Nenhum comentário: